Cronica: Um vírus destruidor de tradições chamado de Corona

3586

Es que o mundo dá adeus ao 2019 e recepciona 2020, um ano que aparentemente seria promissor, com promessas e desejos de saúde, prosperidade e muita fartura, tudo que muitos desejam. Prometem serem melhores, prometem mudar de vida, prometem! Isso geralmente acontece ano após ano, mas um fator fez mudar muita coisa aqui no mundo.

Dizem no Brasil, que o ano só começa após o CARNAVAL, então podemos afirmar que ele ainda não começou, pois após o carnaval, nada iniciou.

Não iniciou a Semana Santa, não iniciou o São João, não iniciou a Festa do Boi Bumbá, dentre outras e outras tradições que estão sem previsão e podem não iniciar, a exemplo da Festa do Peão de Barretos, o Círio de Nazaré, e principalmente nosso Natal de Paz Luz realizado em Gravatá.

Mas o que esse tal vírus tem contra nossas tradições, que tamanha maldade chegar assim, na calada da noite sem dizer um oi e já sair acabando com tudo, vidas, economia, tradições, a tranquilidade das pessoas.

Chegamos ao ponto de escolhermos quem fica ou quem vai, quem vive ou quem morre, e nesse caso especifico, quem está morrendo junto é a nossa querida tradição.

Um Vírus chamado, Corona
Por: Gilvan Silva