Governadores do Nordeste se reúnem com Comitê Científico e criticam vídeo publicado por Bolsonaro

141
FOTO: Aluísio Moreira / SEI

Os governadores do Nordeste realizaram, nesta quarta-feira (1º), a primeira reunião, por videoconferência, com o Comitê Científico do Consórcio Nordeste. Durante o encontro virtual, os chefes do Executivo Estadual reprovaram a postura do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que publicou em seu perfil no Twitter, um vídeo em que um homem de Belo Horizonte critica prefeitos e governadores por defenderem o isolamento social – principal medida de enfrentamento ao novo coronavírus.

A publicação de Bolsonaro, que em seguida foi apagada, ocorreu 12 horas após o seu pronunciamento em rede nacional de TV e Rádio. Nesta terça-feira (31), no tom mais ameno, o presidente afirmou estar mais preocupado em salvar vidas e os empregos da população, sem criticar diretamente as medidas restritivas que vêm sendo adotadas em todo o País.

“O que estamos vivendo nesse momento é um desgoverno do Brasil. O presidente está fazendo tudo que é contrário às recomendações de cientistas e autoridades da área de saúde. Então, é muito importante as ações que serão desenvolvidas no Comitê para o enfrentamento da covid-19”, afirmou o ex-ministro de Ciência e Tecnologia e professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Sérgio Rezende. Ele coordena o grupo junto com o neurologista Miguel Nicolelis, referência mundial na pesquisa da interface entre cérebro e computadores.

De acordo com o físico, os governadores decidiram criar o Comitê Científico para centralizar as propostas e recomendações a respeito da pandemia da covid-19. A cada dois dias será emitido boletins com orientações aos governadores que contenham protocolos de procedimentos médicos atualizados e alternativas fundamentadas nas pesquisas do grupo.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), participou da videoconferência e reforçou o papel do colegiado neste momento em que vive o País. “Esse é um instrumento que nos ajudará muito no combate à covid-19, garantindo a cada Estado da região uma orientação mais precisa, do ponto de vista científico, no momento de adotar medidas de enfrentamento”, explicou o gestor.

Na reunião desta quarta-feira, foi elaborado uma minuta com seis eixos centrais. O documento foi encaminhado para os representantes de cada Estado do Nordeste, para ser complementado segundo a realidade de cada local, e depois será referendado pelos governadores da região.

“O primeiro item reforça as medidas restritivas do isolamento social. É importante que elas sejam mantidas e implementadas até que o número de casos confirmados esteja diminuindo significativamente”, explica o ex-ministro. Outra medida é para que os aeroportos tenham postos de saúde para testagem dos passageiros e passem a orientá-los sobre os procedimentos a serem adotados em casos de sintomas, que possam indicar o coronavírus.