Professores chã-grandenses repudiam declaração de pré-candidato a vereador

2012

Uma declaração do pré-candidato a vereador em Chã Grande, Renné Gonçalves (PDT), criou polêmica e gerou nota de repúdio por parte dos professores da rede municipal de ensino. Através de uma transmissão ao vivo em rede social junto ao pré-candidato a prefeito, Sérgio do Sindicato (PT), no último dia 7, Renné criticou a educação básica prestada em Chã Grande e a fala não foi bem vista pelos educadores.

Na live, Renné Gonçalves e Sérgio de Sindicato, ligados ao grupo de oposição liderado pelo ex-prefeito Daniel Alves, comentavam sobre educação quando Renné declarou que mesmo após terminarem o ensino fundamental grande parte dos alunos da rede pública de Chã Grande não sabiam realizar operações básicas de matemática ou interpretar textos. “A gente tem educação deficitária aqui em Chã Grande, de 100 alunos que se formam no ensino fundamental no nosso município apenas oito alunos saem sabendo as operações básicas de matemática, 20 desses alunos saem sabendo interpretar um texto, então quando essa criança for para o ensino médio, que é na faixa de 15 anos, para ele ir para universidade ele vai tá deficitário“, afirmou Renné.

Por meio de nota divulgada pelo Sindicato dos Professores de Pernambuco (Sinpro-PE), os professores chã-grandenses repudiaram a fala do pré-candidato a vereador. Na nota, a classe considera que Renné Gonçalves falou de forma pejorativa sobre o trabalho pedagógico prestado no município e classifica a declaração como “críticas vazias e irresponsáveis”. Além disso, o comunicado destaca que Renné desmereceu os esforços dos educadores ao afirmar que a maioria dos estudantes da rede municipal, não saberiam, mesmo após o término de seus estudos colegiais, realizar operações matemáticas ou interpretar textos.

Confira a nota de repúdio completa do Sinpro-PE:

Nesse contexto de pandemia e distanciamento social, a sociedade percebeu, com mais nitidez, o quanto é valorosa a missão de ser professor(a).

Nesses dias, milhares de famílias foram testemunhas do empenho e da dedicação dos(as) professores(as), para que as atividades pedagógicas chegassem nas casas dos(as) estudantes, pelos mais diversificados meios.

Também tem sido notado, que se não fosse a persistência, o zelo e o cuidado dos(as) professores(as), frente ao conjunto de dificuldades e obstáculos, gerados pela pandemia do Coronavírus, a formação de milhares de crianças, adolescentes, jovens, adultos(as) e até mesmo, idosos(as), seria uma autêntica tragédia.

E diante disso, foi com grande indignação que os(as) professores(as) da rede municipal de Chã Grande receberam as críticas proferidas pelo munícipe Renné Gonçalves, que em entrevista veiculada em rede social, falou pejorativamente do trabalho pedagógico prestado pelo município em suas escolas.

Sem ter a real apropriação das dificuldades do trabalho docente, Renné desmereceu os esforços dos(as) educadores(as), afirmando que a maioria dos estudantes da cidade, não saberiam, mesmo após o término de seus estudos colegiais, realizar operações matemáticas ou interpretar textos.

Palavras como essas, além de esconder malícia nas suas entrelinhas, mostram o quanto pode ser nocivo, quando alguém que desconhece os contextos educacionais, resolve falar sobre educação.

E diante do desrespeito direcionado aos professores e professoras de Chã Grande, a categoria repudia as palavras infelizes direcionada aos profissionais que dedicam grande parte de suas vidas para educar a população do município.

A educação de Chã Grande merece bem mais que críticas vazias e irresponsáveis. Somos professores(as) com orgulho e merecemos respeito!”.